WEB WRITING: COMO ESCREVER TEXTOS PERSUASIVOS NA WEB

 

Evento: Curso

Tema: Web Writing: como escrever textos persuasivos na web

Instrutor: Professora Laila Vanetti

Local: Aberje

Dias: 27 de março de 2012

Horário: das 09 às 18 horas

Pontos relevantes abordados:

Foi apresentado inicialmente um vídeo cujo título é “The teory and Google Streetview” (não localizei link no Youtube).

Vivemos hoje em dia um momento diferente: podemos estar ao mesmo tempo estar aqui no Brasil e em Bangladesh. Essa realidade é possível por conta da existência da internet.

Os amigos que temos na rede mundial de computadores (e nas redes sociais) de alguma forma se comparam com os amigos que temos na vida tradicional.

O primeiro aspecto que deve ser considerado quando se quer comunicar pela web é a FINALIDADE: devo responder à questão “onde quero chegar com o texto que estou escrevendo”?

“Se você quer chegar em qualquer lugar, pode seguir qualquer caminho”- na medida em que você define exatamente o que quer atingir terá condições de seguir uma trilha mais adequada.

O que se pretende com o texto que é escrito?

Se o desejo é fazer com que as pessoas se emocionem, deve-se escrever no início da página a palavra EMOÇÃO, para que esta funcione como um balizador na construção do texto.

Ao fazer um documento interno na empresa (um comunicado, um ofício ou e-mail, por exemplo) sugere-se que sempre se use o termo “solicitação”, vez que este indica que se requer algo que é um direito, diferente do termo “pedido”, que traz uma idéia de que se está fazendo um favor para quem pede.

Um outro aspecto importante que se deve ter ao escrever um texto é a ATITUDE.

O texto deve representar a pessoa de quem o escreve: deve ser concebido como uma extensão do autor, pois de fato é a sua inteligência que se transpôs para o papel (ou computador).

É importante que se tenha uma postura pró-ativa ao construir o texto e que esta deve se alinhar ao papel que o autor representa na empresa (ou instituição).

Outro aspecto relevante é o de que a comunicação deve ser feita com emoção, ou, como cita a instrutora, ser realizada com o coração, observando seus princípios, valores, etc..

O comunicador moderno não quer só falar, mas também realizar, completar o ciclo – de nada adianta se comunicar se aquilo que se pretende com a mensagem não se concretiza.

A boa comunicação é aquela que atinge os objetivos pelas quais foi concebida.

A comunicação só é efetiva quando se consegue o que se almeja com o seu objetivo. Se isso não ocorrer, melhor que ela nem tivesse sido iniciada.

Toda comunicação, portanto, deve ser precedida de uma análise do que se quer com ela: isso é essencial para o processo de construção de um texto qualquer, pois mais simples que possa ser.

Em comunicação não interessa o que se faz no processo, ou seja, a forma como se estabelece o canal/contato, mas sim o alcance do resultado projetado.

A ATITUDE é uma outra palavra fundamental no processo comunicativo.

Quem escreve um texto deve demonstrar atitude, gerar nos que o lê atenção. A atitude tem relação direta com a credibilidade que o autor do texto tem perante os que irão ler seu texto.

O termo “webwriting” nasceu no contexto da comunicação na internet, na época em que imperava a linguagem HTML. Hoje, com o avanço da internet e das novas ferramentas e aplicativos, se aplica a diversos tipos de plataformas e linguagens.

Uma outra palavra que apresenta muita relevância no processo de elaboração de textos é a CLAREZA.

Os textos devem ser elaborados de forma tal que o seu destinatário tenha a exata dimensão do que se pretende com ele. Se for necessário deve ser acompanhado com anexos ou indicações de links, mas nunca “poluídos”a tal ponto que canse quem terá que ler.

A RIQUEZA e a ABRANGÊNCIA são outros dois tópicos importantes que devem ser considerados na elaboração de textos.

O “Jornal Nacional” é um exemplo de programa abrangente, na medida em que alcança um público amplo e heterogêneo; já um livro sobre o tema “mácula da retina” vai interessar a um público específico que, por alguma razão, tem interesse no tema.

A grande inovação da internet neste processo é o fato dela permitir que os textos nela inseridos possam ser ao mesmo tempo abrangentes e ricos. São os links e hiperlinks que permitem que se incluam informações mais aprofundadas em um texto com características abrangentes.

Outras duas palavras importantes que se deve considerar na construção de textos na internet é o de que eles devem garantir INTERATIVIDADE e propiciar ambientes COLABORATIVOS.

Finalmente, as últimas palavras que devem ser levadas em consideração a respeito deste tema são: CLAREZA, EXTENSÃO, ILUSTRAÇÃO e PERSUASÃO.

Escrever é tomar uma decisão! É de fundamental importância que o autor de texto tenha isso em mente – quando ele escreve deve ter em mente que vai provocar uma alteração no cenário, por mais simples que possa ser ela.

Ao escrever textos em ambientes internos virtuais (intranet) deve-se ter a cautela de ouvir o público alvo, ou seja, procurar saber o que desejam os funcionários ler ou ver. Esse é um erro que comumente as empresas cometem: criam intranets que são dissociadas das pretensões e expectativas dos funcionários, de tal forma que acabam sendo ignoradas.

Não em poucos casos é preciso ensinar os funcionários a usarem a intranet, pois muitos não sabem!

Foi feita a indicação do Livro “Ansiedade de Informação”(volumes I e II).

Importante lembrar que “para ensinar precisamos nos lembrar do tempo em que não sabíamos de nada”- é um esforço que exige que nos coloquemos no lugar do outro.

O momento histórico atual, com a criação e uso da internet e de todos os seus subprodutos está provocando uma Revolução que se compara (e alguns entendem muito superior) ao que tivemos na Revolução Francesa no século XIX.

Estamos literalmente rompendo com tudo o que tivemos na humanidade até os anos 90.

Hoje, na prática conversamos com o mundo e ao mesmo tempo com o Google, afinal tudo o que escrevemos fica registrado e sujeito à buscas pelo maior site existente (Google).

Ele (o Google) vai “varrer” todo o conteúdo existente na internet e classificá-lo segundo o seu grau de relevância.

O uso de palavras chaves aumenta o grau de relevância dos textos em relação á busca feita pelo Google.

A repetição de palavras no texto também amplia este nível de relevância, que coloca o texto no nível inicial entre os resultados da busca.

Existem dois graus de palavras, que indicam a sua relevância:

a) a primária: refere-se à palavra principal (por exemplo: Hotel);

b) a secundária: refere-se à um termo agregado à palavra principal e que amplia o filtro de busca (por exemplo: Hotel Fazenda)

A palavra secundária portanto seleciona mais a busca, na medida em que exclui temas que podem não ter nada a ver com o que se procura.

Outra dica interessante é a de que textos com títulos em CAIXA ALTA tem seu grau de relevância ampliados, assim como aqueles escritos em negrito.

Uma observação importante a se considerar quando se escreve um texto diz respeito ao fato de que devem ser evitados ser apresentados links ou hiperlinks já no primeiro parágrafo, vez que isso poderá levar o seu leitor para uma outra página e, muito provavelmente, não fazê-lo voltar.

No processo de comunicação moderno uma pessoa não fala mais somente com outra, mas sim com o mundo todo: cada dia mais as pessoas usam de interfaces (como Blogs, por exemplo) para se comunicar. As pessoas cada vez mais querem ter voz, querem participar, querem interagir.

Rede Social é diferente de mídia social: a primeira tem um viez de relacionamento, enquanto a segunda é mais ampla e tem um significado de canal de comunicação.

O Twitter tem se mostrado uma rede social com um perfil muito adequado à comunicação, particularmente para a comunicação mais rápida.

A instrutora indicou o site NET PAPERS que agrega todos os principais jornais do mundo.

Em relação ao processo comunicativo tem-se inicialmente que é de fundamental importância que se conheça o público com quem se vai comunicar: essa regra também vale para o ambiente corporativo, ou seja, para a comunicação com o público interno da empresa ou Instituição.

Cada vez mais o cliente, seja ele interno ou externo, tem peso na tomada de decisões por parte da empresa (ou Instituição).

Outro aspecto importante a considerar é o Feedback: ele sempre deve ser considerado, ainda que seja negativo – deve ser visto como uma oportunidade de melhoria. Por isso é sempre importante que as empresas tenham um espaço para os seus funcionários se manifestarem e darem feedback das ações que são desenvolvidas e que os envolva, direta ou indiretamente.

Algumas diferenças substanciais entre internet e intranet:

INTERNET

INTRANET

Conteúdo estático Conteúdo mais dinâmico
Conteúdo não sensível Conteúdo sensível ou confidencial
Conteúdo direcionado para fazer propaganda da companhia para seus clientes e sócios Conteúdo desenvolvido horizontalmente por meio de vários grupos e indivíduos funcionais

Para se criar uma intranet, uma empresa necessariamente deve levar em conta três etapas que são fundamentais para o seu sucesso:

a)           Pesquisa junto aos colaboradores para saber o que eles querem com o espaço;

b)           Planejamento para apresentar uma interface que realmente atenda aos anseios do público à qual se destina; e

c)           Utilização prática do espaço.

 

Paráfrase: tem o significado de reescrever um texto, de traduzi-lo para outra linguagem.

É importante que se defina critérios para fazer isso: deve-se dar o seu estilo ao texto parafraseado.

O texto deve ser escrito com “paixão”, com emoção, dando-se a ele uma autoria própria, que represente a figura de quem o escreve.

De fato escrevemos sempre para outra pessoa ler: apenas os Poetas escrevem textos poéticos para encantar a si próprios. Não podemos ser Poetas ao escrever textos na intranet ou na internet, nos sites de nossas empresas ou Instituições.

Para se “vender uma idéia” por meio de um texto deve-se ter CLAREZA e CORTEZIA ao escrevê-lo, o que gerará maior PERSUASÃO.

É preciso “desenhar” um texto e podemos fazer isso usando alguns artifícios, tais como:

a)           Entre um parágrafo e outro deixe sempre um espaço maior do que a distância das linhas;

b)           Use itens (marcadores ou numeração) para enfatizar temas ou assuntos relacionados;

c)           Use negrito para marcar palavras que devam ser acentuadas nos critérios de busca do texto; e,

d)           Repita as palavras chaves (primárias ou secundárias) no texto.

A persuasão lida com medos, segurança e emoção. Não se deve todavia se afastar da razão ou da inteligência.

Os textos devem ser sempre argumentativos! A argumentação é a melhor ferramenta para fixar um ideia.

Diferenças entre Razão e Emoção na construção de textos:

RAZÃO

EMOÇÃO

Lógica Manipulação/ameaça
Convencer Persuadir
Números Adjetivos
Objetividade Subjetividade

O argumento lógico mais o apelo emocional fazem nascer um texto com credibilidade.

Todo texto produzido deve ter uma CONCLUSÃO, também chamada de TESE – esta se constrói a partir da análise de várias PREMISSAS.

O quadro abaixo apresenta palavras que são indicadoras de premissas e teses em um texto:

INDICADORES DE PREMISSAS INDICADORES DE CONCLUSÃO
Pois Por isso
Porque Por conseguinte
Dado que Implica que
Como foi dito Logo
Visto que Portanto
Devido a Então
A razão é que Daí que
Admitindo-se que Segue-se que
Sabendo-se que Pode-se inferir que
Assumindo-se que Consequentemente

Para influenciar um leitor é fundamental que se observe, quando da construção de um texto, os seguintes aspectos:

a)     ESCASSEZ: consiste em mostrar que há poucas oportunidades de o leitor adquirir um produto, de modo que isso o convença a tomar uma atitude;

b)     COMPROMETIMENTO E CONSISTÊNCIA: fazer com que o internauta tome decisões menores inicialmente e, em seguida, ir aumentando o comprometimento dele;

c)     RECIPROCIDADE: para que o internauta ofereça alguma informação que dele queremos, precisamos antes oferecer algo para ele;

d)     PROVA SOCIAL: mostrar que algo é bom para as pessoas , pois o usuário pensa: “se é bom para os outros é bom para mim também”;

e)     AUTORIDADE:  apresentar um especialista manifestando a sua opinião, pois isso gera confiança nas pessoas”

f)      GOSTO: pode ser algo baseado na experiência da empresa.

Os textos devem ser reduzidos à medida certa: deve sempre ser visto o que pode ser excluído de um texto, sem que isso modifique a sua essência. O uso de links ou hiperlinks são importantes para “enxugar” o texto.

Os dez principais fatores que influenciam na credibilidade de um site:

  1. Facilite a verificação das informações do seu site;
  2. Mostre que existe uma instituição organizada por trás do projeto;
  3. Realce a experiência da organização nos serviços que oferece e nos e nos conteúdos que disponibiliza;
  4. Mostre as pessoas honestas e confiáveis por trás do projeto;
  5. Facilite o contato;
  6. O design do seu site deve parecer profissional (ou apropriado para sua finalidade);
  7. Faça seu site fácil de utilizar, e útil;
  8. Atualize seu site frequentemente (ou pelo menos mostre que foi revisado recentemente);
  9. Seja moderado com conteúdos promocionais (anúncios e ofertas)
  10. Evite todo o tipo de erro, por menor que seja.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s