Refletindo sobre a importância da “Pausa”

Mensagem transmitida a todos(as) os(as) oficiais da área do Comando de Policiamento do Interior – 9, com o objetivo de aprimorar a qualidade da liderança.

 

Caríssimos(as) oficiais da área do CPI-9,

 

Outra vez me dirijo a cada um de vocês para “provocar” suas reflexões: tenho dito, e podem acreditar que são palavras sinceras, que confio na liderança de cada um para o alcance dos objetivos que temos definidos para a nossa área; é impossível a um comandante de área conseguir sucesso se não tiver ao seu lado uma equipe de colaboradores que se sinta engajada na busca dos resultados, os quais devem ser traçados com o conhecimento e aceitação de todos.

Quando defini para a área do CPI-9, como norteadores do plano de comando os três eixos estratégicos (sedimentação da filosofia de polícia comunitária, priorização da atividade de policiamento, com foco na aproximação entre oficiais e praças, e a transparência) tive a certeza de que se referiam a aspectos relevantes, do conhecimento de todos e plenamente aceitável por qualquer pessoa que atuasse na Polícia Militar, e particular nesta área.

Tenho feito um grande esforço para alicerçar ideias que entendo ser de grande valia para que este grande projeto se mantenha, independente de mim ou de quem esteja ocupando a cadeira que ocupo, pois “as pessoas passam e as Instituições continuam”.

Por isso tenho procurado transmitir a cada um a minha experiência, as minhas crenças e as convicções que acredito, além, obviamente, das informações que tenho a partir das leituras que faço.

O tema “liderança” e “gestão de pessoas” são muito atrativos a mim; imagino que também seja a um grande número de oficiais, pois os considero fundamentais no processo de transformação e evolução de qualquer Instituição.

Atualmente estou me dedicando, com muita calma, à leitura de um livro que me foi emprestado pela Tenente Coronel Gisélia, comandante do 48º BPM/I, que tem me permitido conhecer um pouco mais sobre um assunto que, confesso, ignorava completamente.

O tema do livro é a “PAUSA”. O título é “Liderança Estratégica – O princípio da Pausa” – Como criar Pausas Estratégicas para a Implantação de Inovação e Novas Idéias (Kevin Cashman – Editora M.Book – 2012).

Sei que esta mensagem vai ficar grande, mas gostaria de dividir com vocês um capítulo do livro (páginas 42 a 44) que acabei de ler e que vale a pena também ser lido por quem se interessar e tiver paciência…

Vamos lá:

“PONTO DE PAUSA: Movendo-se da hesitação para a Pausa e, então, para a ação deliberada

Pense em uma situação ou em uma pessoa que está causando hesitação e ansiedade na sua vida pessoal ou profissional neste momento. Qual é a situação? Quem é a pessoa? Qual é a ansiedade?

Feche os seus olhos e encare profundamente esta preocupação hesitante sem fazer julgamentos. Deixe seus medos, sentimentos e cenários desastrosos irem e virem. Encare isso profundamente e não tente se desviar. Observe seus pensamentos. Encare a ansiedade conforme ela vai e vem. Sinta a pressão no seu corpo. Não julgue. Deixe-a se esgotar. Encare o cenário desastroso. Perceba suas crenças, medos, preconceitos e memórias. Quanto mais você observar, mais fundo chegará. Seja paciente; olhe e observe. Com o passar do tempo, conforme você passa da ansiedade para a serenidade, o que pode levar alguns tempo ou mesmo algumas sessões, pergunte a si mesmo:

  • O que era racional e irracional em minhas reações a essa situação?
  • Qual era o aprendizado que poderia surgir disso tudo?
  • Como eu poderia abordar essa situação de uma maneira diferente? Qual seria um futuro alternativo?
  • Qual seria um novo modo de olhar para mim mesmo e para essa situação?
  • Qual seria uma solução elegante?
  • O que eu poderia fazer de maneira diferente hoje?

Permaneça neste procedimento por um tempo. Durma pensando nisso. Sonhe com isso. Saia para uma caminhada para pensar nisso. Fique pensando nisso enquanto você vai para o trabalho. Quanto mais você recuar e examinar a situação, mais clara será a perspectiva que surgirá.

_*_*_*_

 

Passar da pausa reativa para a pausa proativa é uma prática. Use a sua hesitação para sinalizar que é tempo para uma pausa mais profunda. A arte da liderança é reconhecer a hesitação como um chamado à pausa para fazer perguntas desafiadoras e ter conversas desconfortáveis consigo mesmo e com os outros. Como líderes, fazemos pausas para encarar a nós mesmos, para encarar os desafios e para produzir potencial criativo.

“GESTORES ACELERAM PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA: LÍDERES DIMINUEM O RÍTMO PARA SE CONECTAR COM O SIGNIFICATIVO, O FUNDAMENTAL E O INOVADOR”

Como diz Margareth Wheatley: “O pensamento é o lugar onde as ações inteligentes se iniciam. Fazemos pausas longas o suficiente para olhar com mais cuidado para uma situação, para ver além de seu caráter, para pensar sobre porque isso está acontecendo, para perceber como está afetando a nós e aos outros”. Com muita frequência, estamos tão atarefados, perseguindo cada folha que cai, que perdemos de vista o caminho que nos levará a um destino mais importante. Reserve tempo para fazer pausas poderosas, para liderar poderosamente.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s