REINICIANDO A SAGA

vELÓRIO

 

Parto para São Vicente.
Vou fazer o que, infelizmente, fiz por quase uma dezena de vezes no tempo em que comandei as regiões de Piracicaba e de Ribeirão Preto: irei assistir o sepultamento de mais um policial militar.
Quarenta e cinco dias depois de assumir o comando da Escola Superior de Soldados (ESSd) tenho a minha primeira perda: o Soldado Edivaldo Pedro dos Santos não era diretamente subordinado a mim, pois frequentava o módulo especifico do Curso Técnico de Polícia Ostensiva no Comando de Policiamento do Interior – 6, em Santos, mas tinha vínculo com a ESSd, quer seja pelo fato de ter estado conosco em Pirituba no semestre anterior, no módulo básico, mas principalmente porque daqui a pouco mais de 20 dias estaria novamente ao nosso lado, no Complexo do Anhembi, quando se formaria e passaria a efetivamente servir e proteger o povo de São Paulo e os brasileiros que aqui vivem ou transitam.
O Soldado Santos foi covardemente assassinado quando saía de sua casa para ir para o quartel se preparar para proteger o cidadão: com sete tiros na cabeça, teve suprimido seus sonhos de ser policial militar e de ser pai e chefe de família, pois deixou uma jovem esposa grávida de 7 meses.
Seus “erros”?
Aponto alguns: o primeiro foi o de ser pobre e não ter recursos financeiros maiores que lhe permitisse habitar mais dignamente. Ele dividia um “barraco” numa favela de São Vicente com a sogra e a esposa. Pagava quatrocentos reais de aluguel: era o que o seu poder aquisitivo lhe permitia.
Outro “erro”: escolheu ser PM e assumiu o risco de fazer parte do grupo social que é seis vezes mais vitimado do que a população normal.
Também “errou” ao escolher o lado do bem, ao defender os valores mais nobres da Instituição a que pertencia e da Sociedade que defenderia em poucos dias.
O Soldado Santos só será lembrado por poucos dias…seu nome deverá ser citado nos discursos e textos que serão lidos no próximo dia 25/5, data da formatura daquela que seria a sua Turma.
Depois ele será esquecido, seu nome se transformará em um número e será apenas mais um Soldado Morto.
Algo precisa ser feito….e logo…

Humberto Gouvea Figueiredo
Coronel de Polícia Militar
Comandante da Escola Superior de Soldados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s